Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FarmacyCoach

Bem-Vindo ao meu Blog de Dicas de Saúde e Qualidade de Vida!

Colite Ulcerosa

 

 

colite-ulcerativa2.jpg

 

A colite ulcerativa é uma doença que causa úlceras na membrana que cobre o recto e o cólon. Pertence ao grupo das doenças intestinais inflamatórias. As úlceras formam-se nos lugares em que a inflamação mata as células que cobrem o cólon.


A colite ulcerativa pode surgir em qualquer idade, porém é mais frequente entre os 15 e os 30 anos, e tende a ser hereditária. Uma minoria sofre os primeiros sintomas entre os 50 e os 70 anos.

A causa da colite ulcerosa não é conhecida, mas podem contribuir para esta perturbação factores como a hereditariedade e uma resposta imune intestinal hiperactiva.

 

Sintomas 

  • Dor abdominal,
  • Sangramento ao evacuar,
  • Diarreias frequentes, alternada com períodos de prisão de ventre,
  • Presença de muco nas fezes,
  • Perda de peso, sem motivo aparente,
  • Febre,
  • Stress,
  • Anemia;
  • Desidratação,
  • Chagas na pele.

As crianças que sofrem desta doença podem revelar problemas de crescimento.


Aproximadamente metade das pessoas com colite ulcerativa têm sintomas ligeiros. Existem muitos tipos de medicamentos e outras ajudas para controlar a colite ulcerativa. Nos casos mais severos poderá ser necessário remover o cólon.

 

Ajudas Naturais:

1-Alimentos Benéficos

Uma alimentação correta pode aliviar os sintomas. Deve-se dar primazia aos alimentos que diminuem a inflamação para estabelecer as bactérias saudáveis do intestino. É muito importante fazer um diário alimentar para detetar os alimentos que desencadeiam as crises e os que as evitam.

 

Dicas:

Quando há desconforto intestinal é aconselhéval dar preferência aos alimentos ricos em calorias e densos em nutrientes, como os Cereais Integrais, os Frutos Secos e as Leguminosas.

A Banana Verde pode ter um efeito calmante na mucosa intestinal. Um estudo inglês revelou que as fibras solúveis desta banana criam um ambiente resistente às bactérias inflamatórias. A banana verde deve ser cozida e, a quantidade deve ser estabelecida pelo nutricionista.

O Azeite Virgem Extra deve ser usado em substituição de óleos vegetais. O azeite é rico em flavonóides, antioxidantes que protegem as células do desgaste diário. Os flavonóides podem reduzir a inflamação ao neutralaizarem os radicais livres.

Alimentos ricos em Omega-3 como o Salmão, a Cavala e as Nozes são ótimos para combater a inflamação do intestino. O ideal será comer 3 refeições, pelo menos, de peixe por semana.

A toma de pelo menos 8 copos de Água por dia é de extrema importância tendo em conta o risco da desidratação nesta doença, devido às diarreias constantes. O ideal será beber uma água alcalina, ou seja, com um ph alcalino para diminuir a acidez.

 

2-Suplementos Nutricionais

Deve sempre ter o conselho do médico, ou o técnico de saúde que o acompanha, para se suplementar.

  • Probióticos

Os probióticos são microrganismos vivos que podem ser encontrados nos queijos e iogurtes, por exemplo, e também em cápsulas e que contribuem para fortalecer o sistema imunitário, regular o intestino e melhorar a absorção de muitos nutrientes da alimentação.

O consumo regular de probióticos é benéfico não só para doenças intestinais, como a colite, mas também para o síndrome do intestino irritável, doença de Crhon e inflamação intestinal; Quimioterapia ou radioterapia; Candidíase; Hemorroidas; Infecção urinária.

  • Prébióticos

Os Probióticos e Prébióticos são diferentes, pois os probióticos são microrganismos vivos e os prébióticos são fibras que ajudam no crescimento e desenvolvimento dessas bactérias boas, para que elas consigam sobreviver e chegar no intestino e cumprir sua função. Os probióticos são as bactérias boas que estão em falta, enquanto que os prébióticos, além de ajudar a regular o intestino e criar um ambiente em que essas bactérias se multipliquem mais, também têm outros benefícios, como ajudar a diminuir o colesterol porque diminuem a absorção de gorduras.

  • Multivitaminas e minerais

Umas das consequências desta doença é a fraca absorção de nutrientes, o que pode colocar a vida do doente em risco, daí a importãncia da toma de multivitaminas e minerais.

  • Ferro

Devido às perdas de sangue nas fezes, para evitar as anemias que levam à fadiga e fraqueza.

  • Ácidos gordos ómega-3

Esta gordura anti-inflamatória pode ser bastante benéfica para a colite e para outras doenças inflamatórias. Um estudo realizado na Itália com doentes com doença inflamatória intestinal, foi efetuado com a toma de 400 mg de EPA e 200 mg de DHA- os dois principais contituintes do ómega-3 e o resultado foi uma diminuição em 33% das recidivas.

 

3- Alimentos a Diminuir ou Eliminar 

  • Alimentos ricos em fibras podem funcionar como uma lixa para o intestino, ou podem tornar as fezes ainda mais líquidas
  • Carnes gordas e fritos, pois que, as gorduras saturadas podem aumentar as prostanglandinas que vão aumentar a inflamação.
  • Leite e Lacticínios, devido ao facto, de muitas pessoas a quem foi diagnosticado a doença serem intolerantes à lactose, uma forma de açucar presente no leite e seus derivados.
  • Álcool e cafeína além de poderem causar irritação no intestino, são diuréticos, o que não ajuda a quem já está a perder líquidos com diarreias.

 

 

Tenha uma boa qualidade de vida!

 

Achou interessante? Então partilhe! 

 

 

 

Fernanda Tavares

 Farmacêutica

Empreendedora Digital