Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FarmacyCoach

Bem-Vindo ao meu Blog de Dicas de Saúde e Qualidade de Vida!

Adeus Enfermeira Teixeira... Minha Querida Tia Júlia!

 

E... é assim, a passagem dela por aqui acabou... Ela nasceu para uma Nova Vida, para a vida eterna... acredito naquela estrelinha lá no céu...é mais uma.

 

Gosto muito de escrever sobre saúde, qualidade de vida, motivação pessoal, sei lá tanta coisa... mas hoje, quando abri o meu computador para colocar coisas em ordem, não consegui escrever sobre outra coisa... só me lembrava destes 3 dias entre receber uma notícia triste, ver que realmente aconteceu e o final... aquela hora em que os homens de fato e gravata preta, fecham aquela "caixa" e nunca mais... nunca mais vamos ver o rosto...nunca mais... depois vem aquele som horroroso da terra a bater... e não dá para não pensar... e não dá para não chorar...

 

Pois é, muito triste!!!

 

Mesmo sabendo que ela está com Deus, que ela agora está a descansar, depois de tanto sofrimento... é triste!!!

 

Muitas vidas trouxe ela ao mundo, dos 20 aos 72 anos, tantos partos, tantas vidas...

 

 

Angola, tantas cidades de Angola, Santarém, cidades que têm muitos pais, mães, filhos, netos, que vieram ao mundo pelas suas mãos. Foram 52 anos a trazer Vida, foram 52 anos a viver horas infindáveis dentro de uma sala de partos, de bata branca e sapatinho branco... enfermeira Teixeira, a Teixeirinha como era chamada... já não está cá entre nós.

 

E aquelas mãos que trouxeram tantas crianças ao mundo, ontem fizeram-me viver uma experiência de vida marcante, penso que nunca me vou esquecer, a meio do velório a minha prima Lita, veio até mim com um ar estranho, chegou-se ao meu ouvido e disse: Nanda a mãe tem as mãos quentes...

Fiquei parada por uns segundos que pareceram horas, como é possível em tão pouco tempo fazer um filme, era um filme com final feliz, coisa de quem quer mudar o rumo daquilo que é evidente. 

Quem já não ouviu falar de pessoas que foram dadas como mortas, mas que depois... a minha cabeça "voou" em pensamentos...

Fomos as duas em direção a um corpo frio, e fomos pegar nas mãos, umas mãos macias, não geladas, mas frias o suficiente... e ficamos ali, a achar que estavam muito macias e não estavam geladas... entretanto já éramos quatro, com dúvidas, uma coisa louca... quando uma enfermeira nos disse: é normal as mãos estarem assim... peguem na testa...

 

Ok... acordamos e ponto, mas ponto mesmo.

 

Se há coisa que não dá para voltar atrás no tempo, essa coisa é a morte... não dá para voltar atrás!

 

Mas há tantas coisas que dá para voltar atrás, tantas... tantas...

 

Há 2 meses atrás fui vê-la ao hospital, estava muito mal, não falava, estava sem ação nenhuma... mãos inchadas, parecia que estava em coma.

Chegou uma enfermeira que disse que era hora do lanche e do "medicamento para descansar"... como?

Um medicamento para descansar, para uma pessoa que queremos que acorde?

Lita, pergunta a ela que medicamento é esse... fiquei curiosa!

A minha cabeça de farmacêutica começou a fazer um filme, mãos inchadas, a fazer retenção de líquidos, a tomar "coisas para descansar", a acumular no organismo devido à retenção... com dificuldade respiratório e sem se mexer... ela está a ir...

 

Veio o nome do medicamento... o quê? 

Sra. enfermeira, a minha tia, não pode, nem precisa desse medicamento...

A médica foi chamada com urgência, foi feita uma análise rápidamente... minutos de espera pelo resultado, pareciam horas...

Resultado: intoxicação por um medicamento a ser dado com dose superior, que nem necessitava, com uma retenção de líquidos, a fazer com que a dose fosse maior, por acumulação no organismo...o que eu tinha pensado. 

Logo de seguida vem a enfermeira, dar um antídoto... um minuto depois ela começou a mexer-se e acordou!!!

Nesse dia fizémos festa, abraços e lágrimas de alegria, ela estava a voltar... voltou, falou...foi tão bom...

 

Pois é, mas desta vez ela foi mesmo!!!

 

Mas há tantas coisas que dá para voltar atrás, tantas...tantas...

 

A começar pelo Perdão a um irmão, a um amigo, a um colega, sei lá...

 

Mudar comportamentos, mudar atitudes, manias, eu sei lá... tanta coisa...

 

Hoje no meio de beijos e abraços, com a  dor da perda de uma mulher da família, combinámos que temos que estar mais vezes juntos, que temos que ter mais encontros, que temos que partilhar mais a Vida... essa Vida de corrida, cheia de encontros e desencontros. 

 

Pois é... começou a Vida da nossa Teixeirinha lá em cima, bem pertinho de Deus!

 

E nós continuamos a nossa caminhada por aqui...

 

Adeus tia Júlia!

 

Ficas para sempre no meu coração!

 

 Nanda

2 comentários

Comentar post